quinta-feira, 26 de abril de 2012

Estádio Olímpico Monumental


A casa dos gremistas está com os dias contatos. O grande Estádio Olímpico Monumental, palco de tantos confrontos que entraram para a história do clube e do futebol, estará sendo substituído pela Grêmio Arena ao final deste ano de 2012. As lembranças das batalhas que ocorreram naquele gramado ficarão para sempre na memória dos gremistas; nunca serão esquecidas as finais de campeonatos, os tantos outros jogos decisivos, os Gre-Nais ali disputados... Um verdadeiro templo do futebol deixará de existir, as ruas a sua volta terão a calmaria de um dia habitual, ao contrário do que esse vê hoje no bairro Azenha, em dias de jogos do Tricolor. Eu, por ter um amor muito grande e incondicional pelo clube, nascido em berço tricolor, louco pelo Grêmio desde pequeno, após começar a frequentar o “campo de batalhas”, aprendi a amar também está casa. Fica até difícil de falar, não que não tenha o que dizer, pelo contrário, as palavras não saem, a emoção e o aperto no peito, por estar chegando ao fim de um ciclo lindo e vitorioso pela sua simples existência, me remetem a relembrar tantos momentos vividos junto ao Grêmio, as tantas emoções sentidas, as tantas tardes e noites alentando e cantando para o time até perder a voz... É difícil, muito difícil... Deixará saudades, sem dúvidas! Acredito que não só os gremistas, mas também todos aqueles que torcem muito pelo seu time e também amam os seus estádios, entenderam a falta que este fará aos seus torcedores.

 
O Estádio Olímpico Monumental foi inaugurado em 19 de setembro de 1954. O primeiro confronto foi contra o Nacional – URU, tendo como placar final de Grêmio 2 x 0 Nacional, gols marcados pelo jogador Vitor que entrou para a história por se tornar o atleta a marcar o primeiro gol no Estádio do clube. Seu recorde de público foi em um jogo contra a Ponte Preta, com público de 98.471 (85.751 pagantes), pelo Brasileirão de 81.

Nenhum comentário:

Postar um comentário